Local começou imediatamente a receber a transferência de pacientes menos graves que se encontravam internados na UR

O prefeito de Nova Odessa, Cláudio José Schooder, o Leitinho, inaugurou no final da tarde da sexta-feira (19/03) a nova enfermaria para pacientes respiratórios da Rede Municipal de Saúde, com 11 leitos montados em uma ala totalmente isolada do Hospital e Maternidade Municipal.

Ainda na sexta a noite, o local começou a receber a transferência de pacientes menos graves que se encontram na UR (Unidade Respiratória) do Jardim Alvorada. A UR vai manter apenas os pacientes que requerem cuidados mais intensos.

Contando com os 18 leitos de baixa e também de média complexidade da Unidade Respiratória, a Rede Municipal de Saúde chega assim 29 “leitos Covid” disponíveis para utilização imediata – quase o dobro do que havia até dezembro do ano passado.

Os 11 novos leitos são considerados de baixa complexidade, mas todos também têm capacidade de oxigenação dos pacientes – tanto pela nova rede de oxigênio instalada no local quanto através de cilindros.

A nova ala respiratória do HMNO foi montada apenas com a relocação de móveis, equipamentos e equipes da própria Rede Municipal de Saúde, além de pequenas adequações estruturais realizadas no prédio – como a instalação de portas duplas de isolamento até o teto do corredor onde ficam os novos “leitos Covid”.

O prefeito Leitinho agradeceu o empenho das equipes de todas as secretarias municipais envolvidas na viabilização em tempo recorde (menos de duas semanas) da nova enfermaria para pacientes respiratórios – incluindo Saúde, Governo, Administração e Obras, entre outras.

“Quero agradecer aqui o empenho que todos que se dedicaram nos últimos dias, desde que eu estive aqui com os vereadores e aprovamos essa iniciativa da Secretaria de Saúde, para viabilizar esses 11 novos leitos, que certamente serão muito importantes para os pacientes de Covid-19 de Nova Odessa nos próximos dias e semanas, nessa fase mais aguda da pandemia. Aqui a gente vai fazer sempre o possível e o impossível para cuidar das pessoas, para salvar vidas”, afirmou o prefeito.

O chefe do Executivo também anunciou a compra por R$ 630 mil de novos equipamentos para o atendimento de pacientes graves de Covid-19, incluindo 5 respiradores, 5 monitores de sinais vitais, 20 bombas de infusão e os insumos e medicamentos específicos para unidades respiratórias, o que garante o atendimento das pessoas acometidas pela doença.

 “Ganhamos assim um ‘fôlego’ na nossa capacidade de atendimento na Rede Municipal, muito importante nesse momento”, apontou Leitinho.

Para leitos SUS (Sistema Único de Saúde) de alta complexidade – ou seja, para o atendimento de pacientes em estado grave –, Nova Odessa continua dependendo integramente de vagas em UTIs (Unidades de Terapia Intensiva) disponibilizados pelo Governo do Estado, através da CROSS (Central de Regulação de Vagas) regional – que estão praticamente lotados em todo o Estado.

Por isso, o prefeito voltou a apelar para que a população de Nova Odessa e região siga a quarentena e as regras de higiene, isolamento e distanciamento social previstas na “fase emergencial” o Plano São Paulo – que a cidade segue desde o início da semana.

Na UR (Unidade Respiratória), que fazia uma média de 30 a 40 atendimentos, hoje estão passando 140 pessoas por dia.

Fonte – site Prefeitura de Nova Odessa

Comentários do Facebook