Hoje falarei sobre café. Isso mesmo! Café!!!! Este pretinho básico conhecido mundialmente. Até recentemente, era a segunda bebida mais consumida no mundo, de acordo com as pesquisas recentes, este pretinho básico, desbancou até o chá da rainha. Pelo jeito, só a rainha é eterna, o chá nem tanto.

Eu particularmente adoro café. Não sou uma conhecedora, mas fiz um curso básico de barista quando fui morar em terras estrangeiras para quem sabe trabalhar nos muitos Cafés espalhados pelo Velho Mundo. Bem, não trabalhei em nenhuma cafeteria, mas aprendi a preparar vários tipos de cafés diferentes e tive uma das maiores surpresas e decepção da minha vida. Descobri que fora o pretinho básico que é meu favorito, o cappuccino, meu segundo favorito, não leva chocolate ou canela. Isso é invenção brasileira. Cappuccino tradicional é somente café, leite e espuma de leite servido em caneca grande!!! O cappuccino como a pizza é invenção italiana, mas nosso cappuccino e nossa pizza são melhores!!!!

Como avisei no meu texto anterior, viajar é uma paixão e na minha modesta opinião, você só conhece um povo através de sua culinária, e o café faz parte dela. Portanto, hoje irei contar para vocês minhas experiências ao tomar alguns cafés diferentões que provei neste mundão de meu Deus e qual o significado e a importância do café em minha vida.

Tomei café com whiskey na Irlanda, ou melhor, tomei whiskey com café. Você não sente o gosto do café. Sugiro que escolha um bom whiskey. Café para tomar quando você não for dirigir!

Tomei café com licor na Suíça. Na Suiça você encontra vários tipos de cafés e licores. Você escolhe o seu “kirsch”. Eu tomei com um licor de pera, simplesmente deliciosa a mistura do licor com o café! Café para tomar no finalzinho do dia, para te relaxar e ter uma boa noite de sono.

Tomei café com frutas secas na Áustria. Em Viena tomei um pretinho básico acompanhado com figos secos. Maravilhoso! Café para tomar quando você achar que Beethoven foi a melhor coisa da Áustria.

Tomei café sem coar e com sal na Turquia. O café turco é decantado e não coado. Na Turquia usam bastante canela ou gengibre no café. A canela melhora o sabor do café decantado e o sal diminui o amargor. Café para tomar quando você não tiver nenhuma outra coisa.

Tomei café com vários condimentos no Marrocos. No Marrocos a bebida típica é o chá, mas nunca vi tantos tipos diferentes de se fazer café. Café com canela, com pimenta, com menta, com cravo, com hortelã. Provei um café com cardamomo.  O aroma do cardamomo com o aroma do café é único. Café para tomar para descobrir como a química é surpreendente.

Tomei café com chicória na França. Desde os Cafés mais chiques da Champs Elysees quanto os mais suburbanos servem este café. Café para tomar para lembrar que nem tudo na França é gostoso ou chique!

Tomei café com ovo no Vietnã. O café típico no Vietnã é feito com gema de ovo e leite condensado. Café para tomar quando tiver dúvidas que há surpresas e doçuras na vida.

Tomei muitos cafés com sabores e aromas diferentes em países diferentes, com culturas diferentes, com pessoas diferentes. E se me perguntarem qual o melhor café que já tomei, eu não saberia responder, porque o simples ritual de tomar um cafezinho vai além do sabor. Tomar um café é um recorte de um momento vivido.

O café, para mim, representa muito mais que uma bebida. Ele é um catalizador de emoções. Desperta o prazer de estar conhecendo uma nova cultura. Representa o convívio social no ambiente de trabalho. Ajuda a elucidar questões difíceis num momento de crise existencial. É uma desculpa para conhecer melhor aquela pessoa que te interessou. Serve para finalizar uma confraternização, uma festa de casamento, uma reunião de trabalho. Serve como pretexto para encontrar uma amiga e jogar conversa fora, ou ainda, serve para você sentar numa mesa, pedir um cafezinho, pensar na vida e descobrir que o café e a vida têm coisas em comum. A vida pode ser amarga como o café, mas é saborosa. E saber disso, me acalma, me aquece e alegra a alma, ele me ajuda a viver.

Então, quando alguém te convidar para um cafezinho. Vá, mesmo que você prefira chá.

 

Nina Marins

 

 

Comentários do Facebook