Bem, como esta é a minha primeira coluna, achei que seria bacana fazer uma apresentação sobre minha pessoa e principalmente o que vocês irão encontrar neste meu espaço.

Como já disse, esta é a primeira vez que escrevo algo que não seja técnico da minha área de formação. Não sou jornalista, não sou filósofa, não sou socióloga ou comentarista política. Na verdade, eu sou apenas uma pessoa comum com uma profissão comum levando uma vida comum, mas que adora falar das coisas pequenas, simples, complexas e belas que todo ser humano vive em sua curta trajetória pelo período de um sopro, que é a nossa vidinha comum neste mundão de meu DEUS.

Geralmente gosto de falar destas coisas com os amigos, numa mesa de bar tomando uma cerva gelada ou num jantar aminado, regado a vinho ou só com água mesmo. O que importa é celebrar a vida junto aqueles que amamos.

Bem, já deu para perceber que esta coluna será abrangente! Falarei de tudo e nada, falarei sobre vidas de pessoas reais (minha, de amigos, profissionais que tenham o que dizer) e vidas de pessoas ficcionais (filmes, séries, livros e artes em geral).

A proposta desta coluna é somente escrever sobre minha pequena percepção sobre os mais diversos assuntos, de experiências que vivi aqui, nesta terra abençoada por DEUS e bonita por natureza e também de experiências de viver além-mar como estudante/imigrante.

Aproveitando minhas andanças, darei dicas de viagens, gastronomia, lugares para ir e o que fazer em diversos pontos do Brasil e também do mundo, já que sou uma viajante apaixonada por lugares comuns e inusitados.

Basicamente falarei de mim, mas sei que como as vezes eu me identifico com pessoas que mal conheço, somente ao ouvir suas experiências, acredito que muitos irão se identificar comigo também. Seja na experiência de morar fora, seja na paixão por viagens, seja na necessidade de alimentar a alma vendo um bom filme, ouvindo uma boa música ou assistindo a um arrebatador espetáculo de teatro, ou ao se emocionar ao ver a beleza de uma pintura, escultura ou fotografia, ou ainda me debulhar em lágrimas ao ler uma poesia ou um final trágico em um romance.

E espero também encontrar aqui, os apaixonados pelos animais ou então, aqueles que são apaixonados apenas pelos seus pets como eu sou apaixonada pelos meus dois anjinhos peludos que são a razão das minhas dores de cabeça e 50% dos meus risos fáceis.

Tenho muito a dizer e também a ouvir, portanto, esta coluna estará aberta a sugestões de pauta. Sintam-se à vontade em participar com críticas e sugestões para as colunas semanais.  Caso eu não saiba o que dizer em relação a alguma sugestão, prometo que procurarei alguém que saiba. O importante na vida não é você saber tudo, mas conhecer e se relacionar com outras pessoas que sabem aquilo que você não sabe.

Sejam bem-vindos a este espaço!

Nina Marins

 

Comentários do Facebook

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *